Loading...

sábado, 20 de agosto de 2011

Como é difícil soltar alguém de dentro de si, prendemos quem amamos dentro de nós, e mesmo quando vai embora, fisicamente, ainda o temos, guardadindo, ali dentro. Como sequestradores, o alimentamos, conversamos com ele, e não soltamos. Mas com o tempo tudo vai ficando tão sem sentido, nem sabemos direito quem está lá dentro, quem é aquela pessoa, parece outra que não conhecemos. Amor, que sentido tem essa palavra, o que é realmente esse sentimento quando se refere a relacionamentos amorosos? Mudamos tanto, as vezes temos reações absurdas, e chamamos isso de  amor, tudo é muito estranho, fazemos coisas por amor, odiamos por amor, praguejamos por amor, nos vingamos por amor...isso realmente não é amor. O ego quer resultados favoráveis, quer respostas, quer ter o controle de tudo e de todos, a grande sacada é saber isso, se conhecer e ver quem está dominando seu ser, seu ego, ou sua essência, alma, como cada um quer denomina-la. O ter é do ego, o dar sem expectativa alguma, sem esperar retorno ou barganha é amor.

Um comentário:

  1. “Eu te amo. Mesmo negando. Mesmo deixando você ir. Mesmo não te pedindo pra ficar. Mesmo não olhando mais nos teus olhos. Mesmo não ouvindo a tua voz. Mesmo não fazendo mais parte dos teus dias. Mesmo estando longe, eu te amo. E amo mesmo. Mesmo não sabendo amar.”

    Caio Fernando Abreu

    ResponderExcluir