Loading...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

...se...




...se...se...eu pudesse deitar ao lado de quem amo, sem realidade, sem esse mundo, libertos das máscaras que usamos para viver...se...se isso fosse possível, mas se esse amor for só meu, se isso for verdade, se esse amor não vê isso, mas não faz mal, só de sonhar com esse momento, com esse devaneio me faz enxergar minha alma, o quanto amo e que envolve tudo a meu redor.
O "se", não me incomoda nem me entristece, me faz ver que é possível amar e expandir esse amor, transmitindo a todos o amor que não se concretiza pelos "ses" da vida.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Tempestades e calmarias



Fazem uns meses que estou vivendo uma fase turbulenta, nos negócios, na vida amorosa e existencial, no começo fiquei meio paralisada, depois apavorada, desanimada, mas foram fases rápidas.  Depois de tanto tempo pensei que tinha aprendido alguma coisa sobre negócios, sobre sentimentos, e sobre mim mesma.
Mas, isso não depende da idade nem do tempo, aprendi que minha vontade das coisas darem certo não é onipotente, por mais que eu queira que tudo de certo, existem pessoas, situações que não conheço inteiramente ou que pensava que conhecia.
Junto com meus erros, existem muito mais coisas que desconhecia, mas sempre em toda minha vida algo prevalece inabalável, minha fé, em Deus, nas pessoas, no universo, por mais que me sinta errada, lesada, magoada, nada disso me tira a crença de que existem pessoas boas,que tudo sempre pode melhorar. Pode parecer filosofia barata de auto ajuda, mas não é que com tudo apesar de tudo, ainda acredito em mim, ainda acredito nas pessoas. As coisas não vão mudar do dia para a noite e nem tudo vai ser perfeito e sem problemas, mas a descoberta de que eu não preciso ser perfeita, de que cometo erros , mas posso corrigi-los, de me olhar sem culpa, isso sim muda tudo, me dá uma estranha felicidade no meio de tanta turbulência. Mas o que seria da natureza sem as chuvas e tempestades, como é maravilhoso sentir o calor do sol depois de dias sombrios, tudo realmente vale a pena e sou grata por tudo isso, pelas tempestades e pelas calmarias.

segunda-feira, 9 de julho de 2012


Por mais que se tenha vivido, amado, se relacionado, nada pode evitar a decepção. Ela vem porque amamos cegamente e colocamos num pedestal como um ídolo, um amor, um amigo, quando vemos a realidade nua e crua nos questionamos se amamos mesmo essa pessoa como ela realmente é, ou se estávamos iludidos com nosso próprio amor. 
Mas a dor disso tudo tem seu contraponto benéfico, você projeta tudo de melhor que ha em voce no outro, isso significa que  existe um mundo maravilhoso, repleto de sentimentos do mais puro amor, esse mundo é voce. Não vamos deixar uma decepção tirar nossa crença no ser humano, no amor,e na lealdade.
Tem pessoas que tem tanto amor que enxergam esse sentimento  em tudo que veem, não julgam, não questionam, mas as vezes se chocam com atitudes e palavras, mas como dizia o mestre, tudo passa, as coisas ruins e as boas também, a vida é uma sucessão de momentos e eles passam".