Loading...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

HOJE VÃO UNS VERSINHOS SIMPLES, UM TANTO INFANTIS,MAS QUE VEM DA ALMA.
COMO A CRIANÇA QUE UM DIA FOMOS CONTINUA DENTRO DE NÓS...
ESTOU MAIS QUE JUSTIFICADA.

UMA ALMA AFLITA SE ACALMA COM MUITO CARINHO,
UMA ALMA SOLITÁRIA SE ACALMA COM MUITO AMOR,
UMA ALMA TRISTE SE ACALMA COM MUITA ALEGRIA
PARA ESTANCAR TANTA DOR,
PARA ACALMAR UMA ALMA...
DIVINA PRESENÇA.
ENFIM... POR FIM...
DEUS EM MIM.
DEUS, ANJOS, SANTOS ... PESSOAS
FAMÍLIA, AMIGOS, AMORES, AMANTES...
TERRA, AR, FOGO, AGUA... CORES
SENTIMENTOS A FLOR DA PELE,
CHEIROS, GOSTOS,
RISOS SOLTOS, BOBAGENS,
CANTAR, OUVIR, DANÇAR
VERDADES, LOUCURA,
SENSATEZ... INSENSATEZ.
UMA TARDE... SEM TER HORA PARA VOLTAR.
UMA NOITE... SEM PALAVRAS PARA EXPLICAR.
OLHARES MISTURADOS, PARECENDO UM SÓ
PALAVRAS DOCES, PALAVRAS NÃO DITAS
SENTIR INTENSAMENTE E SER SENTIDA,
ABRAÇAR, E ACIMA DE TUDO SEMPRE, SEMPRE,
AMAR, AMAR, AMAR.
TUDO ISSO ME FAZ FELIZ!

domingo, 20 de setembro de 2009

VIDA INTENSA

Mergulhei pensando que era profundo, límpido,
Nadei, e pensando estar na profundeza me deixei levar,
Pensando que poderia subir á superfície quando quisesse,
Continuei na ilusão da leveza, na esperança de estar certa.
De repente, um redemoinho me envolveu, procurei,
Onde estava a tranqüilidade das águas, a profundeza,
Bati em corais, feridas se abriram, fui jogada de volta á praia
Ilusão de mar profundo e tranqüilo,
Desejo desse mar me fez ver o que não era real.
Sentada, olhando o mar, limpando meu corpo,
Como um raio, me atingindo, clareando
Entendi, depois de tanto procurar um mar assim,
Na ânsia de nadar, de me entregar ás suas águas, mergulhei, sem olhar
Mas, a água mesmo tão rasa me aqueceu por momentos inesquecíveis,
E por momentos experimentei gostos e sensações
Esquecidas e não sentidas, o redemoinho me despertou
Agora olho o mar, mais atenta, mais calma,
Sentada na areia, diante de tanto esplendor, é só esperar,
Águas mais tranqüilas, mais profundas para um mergulho
É esperar, as feridas cicatrizarem, o corpo secar ao sol
Contemplar mais atenta, o momento certo para mergulhar.

MERGULHO

Mergulhei pensando que era profundo, límpido,
Nadei, e pensando estar na profundeza me deixei levar,
Pensando que poderia subir á superfície quando quisesse,
Continuei na ilusão da leveza, na esperança de estar certa.
De repente, um redemoinho me envolveu, procurei,
Onde estava a tranqüilidade das águas, a profundeza,
Bati em corais, feridas se abriram, fui jogada de volta á praia
Ilusão de mar profundo e tranqüilo,
Desejo desse mar me fez ver o que não era real.
Sentada, olhando o mar, limpando meu corpo,
Como um raio, me atingindo, clareando
Entendi, depois de tanto procurar um mar assim,
Na ânsia de nadar, de me entregar ás suas águas, mergulhei, sem olhar
Mas, a água mesmo tão rasa me aqueceu por momentos inesquecíveis,
E por momentos experimentei gostos e sensações
Esquecidas e não sentidas, o redemoinho me despertou
Agora olho o mar, mais atenta, mais calma,
Sentada na areia, diante de tanto esplendor, é só esperar,
Águas mais tranqüilas, mais profundas para um mergulho
É esperar, as feridas cicatrizarem, o corpo secar ao sol
Contemplar mais atenta, o momento certo para mergulhar.

sábado, 19 de setembro de 2009

SEMANA AGITADA, COMO MINHA VIDA SEMPRE FOI...NADA ESTÁTICA, NADA COMUM, INTENSA. AS VEZES TRISTE, MUITAS VEZES FELIZ, MAS SEMPRE INTENSA, E FOI ASSIM QUE RECEBI AS NOTÍCIAS DESSA SEMANA, COM INTENSIDADE.
FELIZ, PREOCUPADA, CONFUSA, ATRAPALHADA, AGITADA, TUDO ISSO AO MESMO TEMPO.
TALVEZ A PALAVRA SEJA SURTO,SIM SURTAMOS TODOS NÓS COM A NOTÍCIA DA CHEGADA DE UM NOVO MEMBRO PARA NOSSA PEQUENA FAMÍLIA. FOI INESPERADO, MAS É BEMVINDO.
RENOVAÇÃO, FELICIDADE E AMOR, ESSAS SÃO AS PALAVRAS QUE MELHOR DEFINEM A SUA CHEGADA, MUDANÇA EM NOSSAS VIDAS.
PARA MIM A DOR DE SABER QUE MINHA MENINA JÁ NÃO É MAIS MINHA, COMEÇOU SUA NOVA FAMÍLIA, MAS REALMENTE SOMOS DONOS DE ALGUÉM?
NÃO... SÓ AMAMOS, PARTILHAMOS, SEM AMARRAS.
E É ASSIM QUE VOU MAIS UMA VEZ ACEITAR, APOIAR E PARTICIPAR COM MUITA INTENSIDADE DESSA NOVA FASE DA VIDA DE MINHA MENINA, QUE JÁ NÃO É MENINA, COMEÇOU SUA VIDA DE MULHER, MÃE, COMPANHEIRA.
O MISTO DE TANTAS EMOÇÕES ME FEZ RIR, CHORAR, MAS ACIMA DE TUDO ME SENTIR FELIZ.