Loading...

domingo, 28 de agosto de 2011

Ausências

O que me seduz.é a  presença , esse massacrante dia a dia, que põe a prova o amor, o companheirismo e desenvolve uma intimidade que é afrodisíaca, pelo menos para mim. Descobrir defeitos, manias, ficar irritada, rir deles, isso é um convívio necessário para qualquer relação.
O que acaba com tudo .é a  ausência, a falta de atitude, a arrogância de pensar que sua falta é o que move uma relação. Pelo menos para mim, a ausência deixa um espaço, desencanta,  é criado um vácuo, um nada, e me pergunto, quem está aqui? Aonde está aquela pessoa que me encantou tanto, que me deixou admirada, por seus atos, seus pensamento, seus defeitos suportáveis por mim. Será que ela realmente existiu? Será que querendo muito amar não enxerguei a realidade? Quem realmente eu amei, um ser real ou um reflexo dos meus sonhos? Ainda tenho esperança de me ser revelado que eu não estava idealizando que aquela pessoa existe ou existiu durante um tempo, porque sei que tudo muda constantemente.
A maior dor para mim é ter que tirar alguém que amo da minha vida, de mim, dos meus pensamentos, sei que posso fazer isso, mas dói muito, então fico adiando, procurando subterfúgios e desculpas. Mas apesar da dor, tem coisas que simplesmente acontecem, e pronto, se há ausência então o sentimento só existe de um lado, então, vamos lá digerir tudo e transformar em aprendizado.

Um comentário:

  1. esse texto é seu?

    acho que foi uma das coisas mas bonitas que ja li aqui

    muito bom Jane


    mas dói muito, então fico adiando, procurando subterfúgios e desculpas.

    ResponderExcluir